quinta-feira, 18 de maio de 2017

CONTEMPLAÇÃO



CONTEMPLAÇÃO
Saltei, brinquei, sorri e chorei
Senti o vento por mim a passar.
Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar.
Vi as mariposas no céu a esvoaçar.
Não tenho mãe para dar uma flor, mas sei
Que lá do alto me dá seu amor.
Protegem-se a relva e a saudade, neste espaço.
Plantei ilusões, nasceram limões.
Há palavras ditas em orações, ao dizer te amo
Respondem os corações.
Nesta vida falta-me a vontade, o teu amor me fazia feliz.
Nesta hora de maldade, raiva e esperança
Neste dia subo ao céu num cordel, para colher palavras de confiança.
Pinto no mar, marés coloridas.
Meus passos perdidos, perdi anos, risos, abraços e vidas
Perdi teu amor, perdi a alegria ganhei o alento, ganhei muita força
Para lutar contra o vento.
Busquei tempestades busquei sete ventos
E quando achei que já sabia de tudo, descobri que
Para ser feliz basta apenas o momento.
Porque este é o tempo dos amores, dos poetas sonhadores,
O tempo dos amantes, e da saudade da clausura e da liberdade.
Quis pintar uma aguarela, mas aí!... Faltou-me a vontade.



Enviar um comentário

Publicação em destaque

CONTEMPLAÇÃO

CONTEMPLAÇÃO Saltei, brinquei, sorri e chorei Senti o vento por mim a passar. Vi os vaga-lumes no escuro a brilhar. Vi as ma...